Subindo o Morro do Pai Inácio

O Morro do Pai Inácio é com certeza o cartão postal mais visitado da Chapada Diamantina. Impossível visitar a Chapada e não dar uma subida no morro para apreciar a vista lá de cima e ver um pôr do Sol maravilhoso.

Da cidade de Lençóis até a entrada do Morro do Pai Inácio são menos de 30km. O caminho de carro é fácil e bem sinalizado pelas placas.

Para você subir no Morro é cobrada uma taxa de R$ 5,00 por pessoa. Como nós chegamos bem cedo, não havia ninguém para cobrar a entrada. De qualquer forma, nós já havíamos contratado o guia com antecedëncia e o passeio e a taxa já estavam pagos. Aliás, para esse passeio especificamente, não há necessidade de guias. Nós só usamos porque já havíamos programado vários passeios para um mesmo dia, e otimizar os percursos com um guia especializado é muito melhor.

A subida até o topo não é difícil mas também não posso dizer que seja moleza. Vai depender muito do seu preparo físico. O nosso guia Ney, antes da subida, nos falou que, perto das outras atrações, o Morro do Pai Inácio era fácil fácil de subir. Eu subi bem, sem parar, mas confesso que vi várias pessoas dando uma paradinha para respirar. Aliás, eu só subi de uma vez até o topo pois sabia que voltaria lá novamente no final da viagem, e queria justamente medir qual seria o grau de dificuldade até o topo.

De qualquer forma, a subida vale cada parada, não apenas para pegar um pouco de fôlego mas também para apreciar cada ângulo diferente da paisagem. De 20 a 30 minutos todos já estão lá em cima.

A cada etapa do percurso uma olhada para ver o quanto já havíamos caminhado.

E também para uma paradinha para respirar…

Algumas partes são um pouco mais íngremes do que as outras. Se você está com sobrepeso, vá devagar, no seu ritmo próprio sem se preocupar com o tempo. A chegada lá em cima vai compensar qualquer sacrifício.

A vista lá de cima é um verdadeira espetáculo.

Logo se esquece o cansaço e o vento gostoso no rosto nos dá uma novo energia.

Depois das peripécias no alto do morro, o nosso guia Ney nos contou sobre a lenda do Pai Inácio. A lenda conta a linda história do escravo Inácio e seu vôo morro abaixo com a sombrinha de sua amada. Mas isso você pode assistir no vídeo abaixo. (Pena que o áudio ficou um tanto prejudicado por causa do forte barulho do vento).

No alto do morro, vários grupos sentam, respiram, ouvem a história, e usufruem de minutos preciosos de uma paz revigorante. Mesmo com várias pessoas há espaço suficiente para todos e o respeito pela natureza e bem estar prevalecem.


Na descida, voltamos por uma outra parte da trilha para apreciar novas paisagens. No caminho, a lenda do Pai Inácio vai tomando forma na nossa imaginação, e quando nos deparamos com a pedra do coração no meio do caminho, chegamos a sentir que tudo foi realmente verdadeiro. Afinal, toda lenda tem um fundo de verdade, não é mesmo?

A descida não é exatamente mais fácil do que a subida, mas eu diria que mais tranquila.

Dicas Bacanas:

Se você puder, suba o morro na parte da tarde, assim você aproveitará para ver o pôr do sol sobre a Chapada.

Leve com você: uma garrafa d’água, boné, protetor solar e máquina fotográfica.

Roupas: vá de tênis e roupas leves. Dependendo da época leve um casaco fino pois pode ventar bastante no topo do morro e você estará suado da subida.

Não experimente de forma alguma fazer o salto que o nosso guia especializado fez.
Distâncias:

Saindo de Palmeiras: 28km

Saindo de Lençóis: 26km

Saindo de Andaraí: 100km

Saindo de Mucugê: 148 km

 

Trilha: São 600 metros de trilha até o topo.

Taxa de visitação: R$ 5,00 por pessoa.

Horário de visitação: das 9 às 17h.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Digite seu nome aqui