Casa da Hungria no Jockey Clube do Rio de Janeiro

0
51

Domingo, dia 21 de Agosto, é o último dia para se visitar a Casa da Hungria no Jockey Clube do Rio de Janeiro.

O horário de visitação das 15 às 17h é bem restrito se comparado às outras casas dos outros países. Chegamos às 14:30h e já havia fila na porta para pegar a senha. A fila demorou uma meia hora aproximadamente. Na entrada há uma rápida revista às bolsas e mochilas, e você também passa por um detector de metal. Depois disso você ganha uma pulseirinha para colocar no pulso e “voilá”, é só descobrir o que o lugar tem a oferecer.

 

Eu simplesmente amei a casa. O espaço é bem amplo e super organizado.  Logo na entrada tem um grande balcão onde você pode degustar diferentes tipos de água. São águas bem variadas e com gostos realmente distintos. Eu experimentei tantas que nem lembro os nomes (aliás, em húngaro seria difícil mesmo repetir), mas têm águas com enxofre, águas de desgelo, águas para osteoporose, águas para melhorar o cabelo e a pele, e por aí vai. No minímo você vai sair hidratado do local! Ah, e você ainda pode degustar águas com gás também, as minhas prediletas!

 

 

Uma das paredes é repleta de fotos de atletas olímpicos, com seus nomes, datas em que competiram e tipos de medalhas que ganharam. Junto à essa parede, tem também os resultados atualizados das medalhas da Hungria obtidos agora durante as Olimpíadas 2016 no Rio de Janeiro.

 

 

Em outra parede tem um tipo de “portinhas” que você abre e pode assistir a vídeos sobre vários lugares da cidade de Budapeste. Cada “portinha” dessas tem um lugar diferente para você se maravilhar e descobrir a vibrante cidade de Budapeste, com sua cultura, arte e arquitetura.

 

Para as crianças, há uma piscina “olímpica” com nadadores que competem. As crianças escolhem o seu nadador húngaro, apertam os botões e competem entrem si para ver qual nadador chegará na frente. Essa, sem dúvida, é a maior diversão da casa para as crianças pequenas. Mas adolescentes e adultos também se divertem na piscina olímpica virtual.

Em outro canto há informações sobre os próximos eventos esportivos que acontecerão na Hungria, além de uma parede com imagens das 482 medalhas olímpicas húngaras.

 

Na parte de fora, com uma vista espetacular para a pista de corrida de cavalos, está a parte de alimentação, cadeiras e toldos, e ainda o famoso Cubo Mágico, uma invenção do húngaro Ern? Rubik.

 

 

Dentro do Cubo estão fotos do inventor húngaro e também cubos para as crianças e adultos se divertirem. Para quem não conhece, o Cubo de Rubik, também conhecido como Cubo Mágico, é um quebra-cabeça tridimensional em que você deve colocar todas as cores iguais de um mesmo lado. Tarefa nada simples na minha opinião.

 

Um palanque com o grupo húngaro “Infusion Trio” anima o lugar e dá ao espaço uma atmosfera bem húngara mesmo. Dá até para se sentir em Budapeste.

 

Para desgutar da gastronomia húngara, há a opção de sanduíches com salsichas e espetinhos de carne de um lado, e de outro uma Kombi com um doce típico da Hungria chamado Kurtoskalacs. O doce é uma espécie de pão de massa fina e macia caramelizado com açúcar de baunilha por fora. Uma delícia!

 

Para saborear essas iguarias, você pode optar por se sentar no jardim ou de frente a um grande telão para assistir ao vivo a transmissão dos Jogos Rio 2016 em húngaro.

 

E para não deixar o registro em branco, uma foto nos letreiros da Hungria é sempre uma boa lembrança.

 

Se você ainda não foi conhecer a Casa da Hungria no Jockey Clube, corra pois domingo dia 21 é o último dia. Ah, e a entrada é franca!

Casa da Hungria Rio 2016
Local: Jockey Club Brasileiro, Tribuna C
Data: de 05 até 22 de agosto
Horário: 15 às 17h
Endereço: Jockey Clube Brasileiro, Praça Santos Dumont, 31 – Gávea
Entrada franca.

 

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Digite seu nome aqui